Telefones: (011) 2638.0009 | 2619.5009
Espaço Mulher - Ginecologia

Miomas


Mulher

O que são miomas uterinos?
Miomas ou fibromas são tumores benignos formados de fibras musculares da camada muscular do útero. Pela chance muito pequena de transformarem-se em tumores malignos (câncer), os miomas são dito benignos. Somente viram tumores cancerígenos em 0,5% das vezes.
Os miomas podem ser de vários tamanhos, tipos e localizarem-se em todas as camadas do útero. Mais raramente localizam-se nos ligamentos de sustentação dos órgãos reprodutivos. Há miomas podem crescer e atingir grandes volumes no abdômen.

O que os miomas podem causar?
De acordo com o tamanho e localização dos miomas, os mesmos podem provocar ou não sintomas. Quando presentes, os sintomas mais comuns são sangramento uterino anormal, tais como aumento da duração e da intensidade do fluxo, bem como irregularidade menstrual. Quando há sangramento importante, pode gerar quadros de anemia. Outros sintomas são dor pélvica, compressão dos órgãos vizinhos tais como a bexiga, causando geralmente aumento da frequência urinária, e também dificultar a gestação.

Como posso saber se tenho miomas?
Seu médico fará uma avaliação criterioso de seu estado de saúde por meio de entrevista e questionamentos sobre seus sintomas, analisará o tamanho do útero pelo exame ginecológico, e complementará com a realização do exame de imagem, geralmente a ultrassonografia. A ultrassonografia ajudará principalmente na avaliação do tamanho e localização dos miomas, dados importantes para nortear o tratamento.

Quais são os tratamentos para os miomas?
Nem todo mioma precisa ser tratado ou retirado por cirurgia. Isto vai depender do seu tamanho, tempo de crescimento e sintomas de dor ou hemorragia uterina. Assim, muitas vezes os miomas são detectados em exames de rotina ginecológica tais como a ultrassonografia pélvica, sem, no entanto, manifestar qualquer alteração no organismo. Nestes casos, pode-se considerar somente a observação com exames periódicos. Os tratamentos medicamentosos disponíveis incluem contraceptivos orais ou outros compostos hormonais, anti-inflamatórios, anti-hemorrágicos ou substâncias ditas análogos do GnRH. A embolização das artérias uterinas ou derivadas pode ser considerada principalmente quando há desejo reprodutivo. Trata-se de injetar uma substância no vasos sanguíneo que irriga os miomas, de modo a obstruir parcialmente o fluxo sanguíneo, e assim, deixar de nutrir os tumores.

E as cirurgias?
O tratamento cirúrgico é muitas vezes a única opção para o controle da doença. Podem ser retirados somente os nódulos de mioma (miomectomia), ou proceder a retirada do útero (histerectomia). As cirurgias podem ser feitas pela via abdominal, vaginal, histeroscópica, videolaparoscópica ou pela cirurgia robótica. A decisão do melhor tratamento deve considerar principalmente o desejo de futuras gestações. Seu médico avaliará o seu problema e vocês decidirão juntos a forma de tratamento.

Rua Barão do Triunfo, 427 cj 1206 - Brooklin Paulista.
Edifício Next Office
Fones: (11) 2638.0009 | 2619.5009
São Paulo - SP CEP: 04602-001